quarta-feira, 3 de março de 2010

RESENHA - A escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir - Rubem Alves


O objeto de estudo deste livro é a Escola da Ponte nº 1, na Vila das Aves, em Portugal, talvez a escola mais extraordinária de que eu tenha conhecimento. Lá, na escola, os alunos são educados para a entreajuda, ignorando as forças externas que levam a competição. Todos partilham de um mesmo mundo, sem sentimentos agressivos ou de rivalidade. São cúmplices e solidários na aprendizagem: os mais avançados ajudam os que encontram dificuldades. Estudam, pesquisam e aprendem em grupo.

Os projetos e programas de ação são pensados coletivamente pelos alunos e professores. Os saberes são construídos pelo ritmo da vida, sem determinação de programas fixos, conteúdos estanques. Existe um conselho formado por alunos que, semanalmente, discute estes programas e, também, eventuais problemas da escola.

Nesta escola não há turmas, nem aulas, não há manuais escolares, não há absolutamente nada que lembre uma escola convencional. Os professores se confundem com os próprios educandos interagindo a todo o momento. Todos convivem em comunhão sob regras estabelecidas pelas próprias crianças. Educam não para a cidadania, mas na cidadania.

Mas, para entendermos melhor como funciona todo esse mecanismo e termos certeza que não se trata aqui apenas de um projeto utópico, é necessário que leiamos o livro e vivamos o encantamento que Rubem Alves viveu ao visitá-la e que nos passa com extraordinária excelência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário